terça-feira, 9 de abril de 2013

Arvores Frutiferas de Abiu


Abiu

Nome Científico: Lucuma caimito
Família: Sapotaceae
Características Morfológicas: Esta árvore varia bastante de tamanho (de 4 a 24 metros de altura). Apresenta copa densa e o tronco ereto (com média entre 30 e 50 centímetros de diâmetro). As folhas são alongadas e simples, e soltam um látex branco da região onde é cortada. Já os frutos variam conforme a sua origem. A forma mais comum fica entre a oval e a arredondada. Ao amadurecer, sua casca é amarela, lisa e brilhante.
Origem: Região Amazônica, no Brasil.
Ocorrência Natural: Devido ao cultivo, sua distribuição é incerta. Aparentemente as coleções nativas são registradas na Amazônia central e na costa sudeste, de Pernambuco até o Rio de Janeiro.
Hoje existem inúmeras variedades de abiu, até porque esta árvore é cultivada em pomares de todo o Brasil.

Conhecida pelos nomes de abiurana, abi, abieiro, caimito, caimo, entre outras referências populares, seu fruto é bastante conhecido e apreciado em feiras regionais, sobretudo do Norte do País. Só tem uma ressalva: devem ser consumidos bem maduros, pois os mais verdes exsudam um látex branco de sua casca, que é bastante pegajoso.

Depois de plantada a muda, esta espécie leva, em média, três anos para frutificar. Além da fruta in natura, pode-se experimentá-la em geléias, sucos e doces. O abiu não se desenvolve bem em lugares com invernos rigorosos ou com geadas.

Afora o alimento, a madeira da abiu também é indicada para a construção civil e obras externas, em função de ser relativamente resistente e durável.

Saiba mais:

"Árvores Brasileiras - Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil", volume 2, de Harri Lorenzi;







Nenhum comentário:

Postar um comentário