sábado, 6 de abril de 2013

Arvores Frutiferas - Fruticultura é atração na Casa da Embrapa



Ações do documento
  •  
Incentivar o cultivo de árvores frutíferas em pequenas propriedades rurais, quilombolas, aldeias indígenas e escolas é o objetivo do projeto Quintais Orgânicos de Frutas que a Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) está divulgando na Expodireto 2005. Na Casa da Embrapa os visitantes podem conhecer este trabalho e identificar mudas nativas de árvores frutíferas do Sul do país.
De acordo com o supervisor de projetos especiais da EmbrapaClima Temperado(Pelotas-RS), Fernando Costa Gomes, o projeto consiste na instalação de quintais com 12 espécies defrutas, contando com cinco plantas por frutífera. São amoreiras, laranjeiras, pessegueiros, limoeiros e muitas outras espécies que compõem o pomar formado a partir de mudas fornecidas pela Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento com o acompanhamento de profissionais especializados. A diversidade de espécies permite um escalonamento da produção, disponibilizando frutas ao longode todo o ano.
“A safra do pêssego acontece em outubro, a colheita do mirtilo é em dezembro, a amora está madura em janeiro, o figo em fevereiro, o araçá e a pitanga em março, a laranja no começo do inverno e assim sucessivamente. Nos quintais as famílias têm alimento saudável todo o ano e ainda podem gerar renda com o excedente,  em forma de sucos, geléias, doces cristalizados ou passas”, explica Costa Gomes.
O trabalho começou em 2003, com a instalação de 11 quintais em diferentes municípios do Rio Grande do Sul, atendendodemanda do governo federal. Para 2005,  numa parceria entreEmbrapa, Fapeg (Fundação de Apoio à Pesquisa Edmundo Gastal) e CGTEE (Companhia de Geração Térmica e Energia Elétrica), a previsão é ampliar para 100 quintais abrangendo um público de mais de 600 pessoas beneficiadas.
Além de renda e qualidade alimentar, o projeto Quintais Orgânicos de Frutas também trabalha no resgate e difusão depropriedades medicinais das frutas. “As receitas da vovó, como o chá de romã para dor de barriga ou o limão como fonte de ferro e vitamina C, podem reduzir os gastos com remédios na família e mesmo entre os estudantes nas escolas atendidas”, conclui Fernando Costa Gomes.
A Expodireto 2005 se  encerra no  dia 11, em Não-Me-Toque, RS.

Joseani M. Antunes ( MTb 9693/RS)
Embrapa Trigo
Contato: (54)311.344joseani@cnpt.embrapa.br
Fonte: http://www.embrapa.gov.br/imprensa/noticias/2005/marco/noticia.2005-03-10.5894303872/

Nenhum comentário:

Postar um comentário