terça-feira, 9 de abril de 2013

Arvores Frutiferas Nativas Raras


CHRYSOPHYLLUM GONOCARPUM
FAMÍLIA DAS SAPOTACEAE

Flores
Frutas maduras


 NOME INDIGENA: Aguaí vem do Tupi-Guarani e significa “fruta seca” por causa da polpa escassa e dura que envolve as sementes. Também chamado de Peroba Branca, Guatambu de Sapo e Mata-Ojo.

Origem: Ocorre nas matas primárias e úmidas da floresta semedecidua (onde algumas espécies de arvores perdem as folhas no inverno) da bacia do rio Paraná, aparecendo também no fundo de vales e terrenos planos das proximidades de rios; desde o estado de Minas Gerais, Rio de Janeiro até o Rio Grande do Sul, ocorrendo também no Paraguai, Argentina, Uruguai e Bolívia. Mais informações no link:
http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2012/index?mode=sv&group=Root_.Angiospermas_&family=Root_.Angiospermas_.Sapotaceae_JUS&genus=Chrysophyllum&species=&author=&common=&occurs=1&region=&state=&phyto=&endemic=&origin=&vegetation=&last_level=subspecies&listopt=1

Características: Arvore de 4 a 7 m quando cultivada, podendo atingir 10 a 15 metros de altura na floresta, com copa em forma de taça muito ramificada com4 a 8 m de diâmetro. O tronco tem casca castanha escura ou cinzenta, canelada da base, fissurada nas proximidades dos galhos. As folhas nascem com nervuras bem evidentes e tomentosas (coberta de lanugem), com pelos brancos, tornando-se glabras (sem pelos) com distribuição oposta, de cor verde amarelado, brilhante e luminosa, medindo 8 a 16 cm de comprimento por 2 a 5 cm de largura, sob pecíolo de 1 a 1,5 cm de comprimento. As flores nascem em fascículos (pequenos feixes) axilares (no encontro da junção da folha com o ramo) ou caulifloros (nascidos nos galhos jovens, recentemente desfolhados) com 1 a 7 botões apiculados (com ponta fina e aguda) de 4 mm de diâmetro. Os frutos são bagas arredondadas de 1 a 2 cm de diâmetro.

Dicas para cultivo: Arvore de crescimento rápido que resiste a baixas temperaturas (até -4 graus), vegeta bem em qualquer altitude. O solo pode ser profundo, úmido, acido ou neutro, com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho) e até pedregoso. A arvore pode ser usada em reflorestamento como pioneira por ter crescimento rápido, resistir a seca e produzir alimento para os pássaros. Começa a frutificar com 5 a 7 anos após o plantio.

Mudas: As sementes são planas, amarronzadas, pouco maior que um feijão e conservam o poder germinativo por até 6 meses. Devem ser plantadas em substrato rico em matéria orgânica; a germinação ocorre em 30 a 60 dias. As mudas atingem 30 cm com 8 a 9 meses após a germinação; e as mesmas podem ser formadas tanto no sol como na sombra.

Plantando: Pode ser plantada a pleno sol como em bosques como em reflorestamentos de preservação permanente. Espaçamento 7 x 7 ou 5 x 5 m no pomar coleção. A cova deve ter 40 cm nas três dimensões e ser preparada misturando à terra da superfície 25% de areia e 1 kg de cinzas e 8 kg de matéria orgânica. Irrigar a cada quinze dias nos primeiros 3 meses, depois somente se faltar água na época da florada.

Cultivando: Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco e ramos que crescerem para o interior da copa. Adubar com composto orgânico, pode ser 4 kg de cama de frango bem curtida + 50 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 3ª ano. Distribua os nutrientes sempre no mês de setembro e irrigue bastante na época da brotação e florada que ocorre em julho a setembro.

Usos: Frutifica nos meses de julho a inicio de setembro. Os frutos são amarelos, angulosos com casca e poupa grudadas e firme, com sabor adocicado, lembrando o abiu e doce de abóbora. Recomendo o plantio da arvore pois atrai grande  numero e varias espécies de passarinhos.

Fonte:
http://colecionandofrutas.org/chrysophyllumgonocarpum.htm


Nenhum comentário:

Postar um comentário